Oceano Ártico parece-se cada vez mais com o Atlântico

A redução das massas de gelo polares parece ser uma realidade sem retorno próximo e na última década o leste do Oceano Ártico sofreu uma perda recorde de gelo marinho durante o período de verão.

0 80

Um estudo recentemente publicado na prestigiada revista Science  alerta-nos para o facto de o leste do Oceano Ártico se estar a transformar num mar como o Atlântico.

A redução das massas de gelo polares parece ser uma realidade sem retorno próximo e na última década esta extensa área sofreu uma perda recorde de gelo marinho durante o período de verão.

Na verdade, desde 2011 que a bacia oriental da Eurásia se tem visto quase livre de gelo durante os períodos de verão. Igor V. Polyakov, do Centro Internacional de Pesquisa do Ártico, ligado à Universidade do Alasca, Estados Unidos, analisou, a partir de dados recolhidos por satélite, as estimativas da espessura do gelo nesta região, tendo reunido informação referente aos anos de 2013 a 2015, bem como dados sobre as condições do oceano durante este mesmo período, e concluiu que há um processo de degelo acelerado nesta zona do globo.

Ao comparar esses dados com um outro trabalho publicado anteriormente, os cientistas descobriram que a parte oriental da bacia Eurásia está a evoluir para um estado de fraca estratificação, o que quer dizer que existe uma diminuição do processo de formação de camadas de gelo, o que tem repercussões impactantes de alto nível no sistema de mistura de nutrientes.

Estas mudanças terão também impactos significativos sobre outros componentes geofísicos e no sistema biogeoquímico do Oceano Ártico, com repercussões nos níveis de acidificação das água
e nas alterações dos ecossistemas.

Comentários
Loading...