“Mosaico fantástico” do período romano descoberto em Leicester, Inglaterra

A escavação está a ser paga por uma empresa de construção que pretende implantar no local uma banda de apartamentos

Foto: Mathew Morris/University of Leicester
0 325

Em arqueologia, às vezes, acontecem descobertas fantásticas. Isso mesmo foi vivido por uma equipa de investigadores que se encontravam a escavar um local no centro da cidade inglesa de Leicester.

Foto: Mathew Morris/University of Leicester

Esta equipa trouxe à luz do dia o maior mosaico romano encontrado nos últimos 30 anos nesta cidade, podendo a descoberta estar associada a um possível santuário com mais de 1500 anos.

Uma equipa da universidade de Leicester está neste momento a escavar um local na rua de Highcross, ao lado do parque de John Lewis de Leicester. O projeto, que está em funcionamento desde novembro de 2016, descobriu agora emocionantes provas do passado romano desta cidade, incluindo os vestígios de uma rua associada a uma casa romana pavimentada com mosaico de grande valor artístico e patrimonial.

A escavação está a ser paga por uma empresa de construção que pretende implantar no local uma banda de apartamentos,estando os serviços de arqueologia da Universidade de Leicester a trabalhar em estreita colaboração com os arquitetos e os engenheiros para minimizar o impacto do novo edifício sobre o património agora descoberto.

O solo de um jardim vitoriano está a ser totalmente removido para expor uma ampla área pejada de vestígios arqueológicos das épocas medieval e romana. A intervenção arqueológica apenas permite minimizar os impacto sobre o património descoberto, alterar pontualmente algumas bases sustentadores de um novo edifício, porque a obra vai mesmo para a frente e os futuros moradores irão habitar em cima de um autêntico “tesouro“ arqueológico.

Neste entretanto, os arqueólogos identificam e estudam o espaço e vigiam as escavadoras e as obras fundacionais para que as mesmas não afetem, ou afetem o menos possível, aquele riquíssimo património. A escavação cobre quase dois terços de uma ínsula romana, dando aos arqueólogos uma incrível oportunidade para investigar a vida no bairro nordeste da cidade romana. Até agora, uma rua romana e três edifícios do mesmo período já foram identificados.

Foto: Carl Vivian/ University of Leicester

Hoje, Highcross Street ainda segue a linha da antiga estrada principal que leva do fórum romano (abaixo de Jubilee Square) para o portão norte, na junção com a Sanvey Gate. Neste lado ocidental da cidade, um grande edifício romano foi agora descoberto. Duas faixas de quartos flanqueadas por um corredor ou pórtico parecem cercar um pátio. Pelo menos um quarto teve um hipocausto. As escavações já mostraram que existem evidências de pisos com mosaico em pelo menos três das salas detetadas, e um dos fragmentos de mosaico, com cerca de cinco metros quadrados, é uma das maiores peças de pavimento de mosaico encontradas em Leicester nos últimos 30 anos.

Mathew Morris, um dos responsáveis pela intervenção, já disse que o mosaico encontrado “é fantástico”, porque é de um tamanho significativo e encontra-se muito bem preservado. Estilisticamente, refere o arqueólogo, carateriza-se por uma estética geometrizante, revelando uma grossa borda de azulejos vermelhos que envolve um quadrado central de azulejos cinza. Os motivos decorativos baseiam-se ainda em folhagens hexapetalas e cruz suástica, que é um símbolo muito antigo encontrado na maioria das culturas do mundo e também muito comum em mosaicos romanos. “Acreditamos que ele data do início do século IV . Teria ocupado originalmente um quarto quadrado de uma casa. Como parte integrante deste projeto de intervenção, o nosso plano é retirá-lo e conservá-lo para exibição futura.”, diz Mathew Morris.

Mais curioso, no entanto, parece ser um terceiro edifício  encontrado no centro da área escavada. Tem uma grande sala ou cave submersa e possivelmente tem uma pequena abside (nicho semi-circular) anexado a um dos lados. Mathew Morris acrescentou ainda que entre os arqueólogos que intervêm o sítio “há muita especulação sobre a funcionalidade deste terceiro edifício. Pode ser um hipocausto de grandes dimensões, mas estamos ainda numa fase de recolha de mais dados informativos”.

Comentários
Loading...